Estilos

Os Estilos de Karatê reconhecidos pela Federação Mundial de Karatê (FMK) ou (WKF) para participar dos regulamentos internacionais e reconhecidos nos cinco continentes, são:

SHOTOKAN, GOJU-RYU, SHITORYU e WADORYU.

Cada estilo tem um método próprio de ensino, e isso se deve ao lugar de origem dos primeiros praticantes do passado: India, China, Okinawa e Japão.

Com empenho e um Sensei experiente, todos os estilos trazem ao praticante, através de uma pratica constante, o segredo que ele busca, mas para tanto, deve-se ter persistência e determinação que são valores íntimos.

Uma boa condição física ajuda, mas os exercícios do Karatê dão conta para suprir esta carência, caso exista.

Cada estilo tem um representante que é considerado o fundador, mas não que ele tenha inventado a forma de desenvolvimento técnico, pois isto é a soma do conhecimento técnico de varias gerações.

No entanto, deram-lhe vida, principalmente sobre o comportamento do praticante de Karate, o qual nunca deve usar a arte para agredir, mas somente para se defender.

 

FUNDADORES:
SHOTOKAN – Mestre GUICHIN FUNAKOSHI – 1869/1957
GOJURYU – Mestre GHOJUN MYAGUI – 1887/1953
SHITORYU -Mestre KENWA MABUNI – 1889-1952
WADORYU -Mestre HIRONORI OTSUKA – 1892/1952

Estes são os estilos reconhecidos, mas todos possuem uma raiz em comum que se encontra na ilha de Okinawa, que são as linhas Shorei e Shorin (Shaolin).
Um Mestre de Okinawa resolveu dar o nome de Shorinryu ao estilo que ele praticava, mas a Federação Japonesa não o aceitou, e essa contenda continua até hoje.

Dessa forma, temos também o estilo SHORINRYU, do Mestre SOCHIN CHIBANA – 1885/1969.

Este estilo não tem o reconhecimento da FMK, mas é muito praticado no Brasil, trazido pelo primeiros imigrantes japoneses de Okinawa, e muito tem contribuído para o desenvolvimento da arte do Karatê no Brasil.